×

Motor 1.0, aspirado, a diesel: aprenda mais sobre motores

Motor 1.0, aspirado, a diesel: aprenda mais sobre motores

Os motores de carro são as máquinas responsáveis por transformar a energia química do combustível em energia mecânica, que movimenta as rodas do veículo. Existem vários tipos de motores de carro, que se diferenciam pela forma de combustão, pela disposição e quantidade de cilindros, pela potência e pelo tipo de combustível utilizado.

Tipos de motores de carro

Os motores de carro podem ser classificados de acordo com o ciclo de funcionamento, que é a sequência de etapas que ocorrem dentro dos cilindros para gerar a explosão do combustível. Os dois ciclos mais comuns são o ciclo Otto e o ciclo Diesel.

Ciclo Otto

O ciclo Otto é o tipo de motor mais usado nos carros de passeio, que utilizam gasolina, etanol ou gás natural como combustível. O ciclo Otto é composto por quatro etapas: admissão, compressão, explosão e escape. A cada duas voltas do eixo do motor, uma explosão ocorre em cada cilindro.

Na etapa de admissão, a válvula de admissão injeta uma mistura de ar e combustível no cilindro, enquanto o pistão desce. Em seguida, durante a etapa de compressão, o pistão sobe, comprimindo a mistura e aumentando a temperatura e a pressão. Durante a etapa de explosão, a vela de ignição gera uma faísca que inicia a queima da mistura, impulsionando o pistão para baixo e gerando a força que aciona o movimento do eixo do motor. Na fase de escape, os gases resultantes da combustão são liberados pela válvula de escape à medida que o pistão se move novamente para cima.

Ciclo Diesel

O ciclo Diesel é o tipo de motor mais usado nos veículos pesados, como caminhões e ônibus, que utilizam diesel como combustível. Quatro etapas compõem o ciclo Diesel: admissão, compressão, injeção e escape. No ciclo Diesel, a admissão não envolve a mistura de ar e combustível, e a explosão ocorre devido à alta temperatura e pressão da compressão, sem a necessidade de uma vela de ignição.

Na etapa de admissão, a válvula de admissão permite a entrada de ar no cilindro enquanto o pistão se move para baixo. Em seguida, durante a etapa de compressão, o pistão se desloca para cima, comprimindo o ar, aumentando tanto a temperatura quanto a pressão. Na etapa de injeção, o combustível introduz-se diretamente no cilindro sob alta pressão, mistura-se ao ar aquecido e resulta na combustão, impulsionando o pistão para baixo. Finalmente, na fase de escape, o pistão volta a subir, e os gases gerados pela combustão são expelidos através da válvula de escape.

Disposição e quantidade de cilindros

Os cilindros são os compartimentos onde ocorre a combustão do combustível. Eles podem variar em número, tamanho e disposição, de acordo com o tipo e a potência do motor. Os motores mais comuns possuem quatro, seis ou oito cilindros, que podem estar dispostos em linha, em V, em W ou em forma de estrela.

Em linha

Os motores em linha possuem os cilindros alinhados em uma única fileira, paralela ao eixo do motor. Esse tipo de motor é simples, compacto e fácil de manter, mas ocupa mais espaço no comprimento do veículo. Os motores em linha podem ter de dois a seis cilindros, sendo os de quatro cilindros os mais usados nos carros populares.

Disposição dos cilindros do motor em linha

Disposição dos cilindros do motor em linha

Em V

Os motores em V possuem os cilindros dispostos em duas fileiras, formando um ângulo entre elas. Esse tipo de motor é mais potente, mais equilibrado e ocupa menos espaço no comprimento do veículo, mas é mais complexo e mais caro de produzir e manter. Os motores em V podem ter de quatro a doze cilindros, sendo os de seis e oito cilindros os mais usados nos carros esportivos e de luxo.

Disposição dos cilindros do motor em V

Disposição dos cilindros do motor em V

Em W

Os motores em W possuem os cilindros dispostos em três ou quatro fileiras, formando um ângulo entre elas. Esse tipo de motor é muito potente, muito equilibrado e ocupa pouco espaço no comprimento do veículo, mas é muito complexo e muito caro de produzir e manter. Os motores em W podem ter de doze a dezesseis cilindros, sendo usados somente em carros superesportivos e de alto desempenho.

Disposição dos cilindros do motor em W

Disposição dos cilindros do motor em W

Em forma de estrela

Os motores em forma de estrela possuem os cilindros dispostos em um círculo, formando uma estrela. Esse tipo de motor é muito potente, muito equilibrado e ocupa pouco espaço no comprimento do veículo, mas é muito complexo e muito caro de produzir e manter. Os motores em forma de estrela podem ter de cinco a nove cilindros, sendo usados somente em aviões e motocicletas.

Disposição dos cilindros do motor em formato de estrela/círculo

Disposição dos cilindros do motor em formato de estrela/círculo

Potência dos motores

A potência do motor é a capacidade de gerar força e velocidade, dependendo de vários fatores, como o tipo de combustível, o ciclo de funcionamento, a disposição e quantidade de cilindros, entre outros. A potência é medida em cavalos-vapor (cv) ou em quilowatts (kW), sendo que 1 cv equivale a 0,736 kW. Quanto maior a potência, maior a capacidade de aceleração e velocidade máxima do veículo, mas também maior o consumo de combustível e a emissão de poluentes.

A cilindrada, que é o volume total dos cilindros medido em centímetros cúbicos (cm³) ou em litros (L), também pode estimar a potência. Quanto maior a cilindrada, os cilindros podem admitir mais ar e combustível, gerando assim mais potência. É possível classificar os motores de carro em categorias, como 1.0, 1.4, 1.6, 1.8, 2.0, 2.4, 3.0, etc., de acordo com sua cilindrada.

Essas categorias indicam a cilindrada aproximada do motor em litros, sendo que os motores 1.0 são os mais econômicos e os menos potentes, e os motores 3.0 ou mais são os mais potentes e os mais gastadores. No entanto, essas categorias não são precisas, pois podem variar de acordo com o fabricante e o modelo do veículo.

Motor turbo, aspirado e supercharger

Motor aspirado

É aquele que funciona por aspiração natural, ou seja, o ar que entra no motor é o da pressão atmosférica. Motores aspirados tem uma potência limitada pela quantidade de ar que pode ser admitida pelos cilindros.

Motor turbo

É aquele que utiliza um dispositivo chamado turbocompressor para aumentar a quantidade de ar que é admitida no motor. O turbocompressor aproveita a energia dos gases de escape para girar uma turbina, que por sua vez aciona um compressor, que aspira o ar atmosférico e o comprime na tubulação de admissão do motor. Esse tipo de motor tem uma potência maior do que um motor aspirado, pois consegue queimar mais combustível com mais ar comprimido.

Alguns carros famosos que tem motor turboalimentado são o Nissan Skyline, o Toyota Supra e o Mitsubishi Eclipse, veja mais nos links!

Motor supercharger

É aquele que utiliza um dispositivo chamado compressor mecânico para aumentar a quantidade de ar que é admitida no motor. Acionado pelo próprio motor, por meio de uma correia ou uma engrenagem, o compressor mecânico força a entrada de ar para dentro dos cilindros. Esse tipo de motor também tem uma potência maior do que um motor aspirado, porém, consome mais potência do motor para acionar o compressor.

Motor supercharger V8

Motor supercharger blower V8

  • Blower: tipo de supercharger é um compressor de ar que aumenta a potência do motor ao forçar a entrada de mais ar nos cilindros. O motor pode acioná-lo por meio de uma correia ou uma engrenagem. O blower fica localizado na parte superior do motor, geralmente com uma entrada de ar chamada scoop. Muito usado em carros de arrancada e em motores grandes, o blower entrega potência em baixa rotação e aproveita a força do motor para gerar mais força.

Deixamos como sugestão esse vídeo do Manual do Mundo que explica visualmente como os motores funcionam!

2 comments

Post Comment