×

Drift: a arte de derrapar nas pistas

Drift

Drift: a arte de derrapar nas pistas

O drift é uma modalidade automobilística que consiste em fazer o carro deslizar nas curvas, com a traseira escapando e as rodas dianteiras apontando para o lado oposto. É uma técnica que exige habilidade, controle e muita adrenalina. Nesta matéria, vamos conhecer um pouco mais sobre a origem, as características e os principais nomes do drift no mundo.

Como surgiu o drift?

Nasceu no Japão, na década de 1970, pelas mãos de Kunimitsu Takahashi, um piloto de motociclismo que se tornou campeão de turismo. Ele começou a usar a derrapagem como uma forma de ganhar velocidade nas curvas, aproveitando a inércia do carro. Logo, ele chamou a atenção de outros pilotos e espectadores, que passaram a imitar seu estilo.

Um dos principais seguidores de Takahashi foi Keiichi Tsuchiya, conhecido como o “Drift King”. Ele aperfeiçoou a técnica e levou a modalidade para as ruas e as montanhas, onde realizava corridas ilegais. Em 1987, ele participou de um vídeo chamado “Pluspy”, que mostrava suas habilidades ao volante de um Toyota AE86. O vídeo se tornou um sucesso e popularizou o drift entre os jovens japoneses.

Kunimitsu Takahashi morreu em 2022 aos 82 anos

Kunimitsu Takahashi morreu em 2022 aos 82 anos

Como é o drift hoje?

Se tornou um esporte reconhecido e regulamentado, com diversas competições ao redor do mundo. A principal delas é o D1 Grand Prix, criado em 2000 no Japão, que reúne os melhores pilotos e equipes do cenário. Outras organizações importantes são o Formula Drift, nos Estados Unidos, o Drift Allstars, na Europa, e o King of Nations, que abrange vários países.

O drift também ganhou espaço na cultura pop, com filmes, séries, jogos e animes que retratam o universo das derrapagens. Um dos exemplos mais famosos é a franquia “Velozes e Furiosos”, que dedicou um filme inteiro ás “derrapagens em curvas”, ambientado em Tóquio. Outro é o anime “Initial D”, que conta a história de um entregador de tofu que se torna um mestre do drift nas montanhas.

Quais são os carros e os pilotos dessa modalidade?

O drift exige carros com tração traseira, motor potente, suspensão rebaixada, pneus largos e freio de mão modificado. Além disso, os carros costumam ter um visual chamativo, com cores vibrantes, adesivos, aerofólios e escapamentos. Alguns dos modelos mais usados no cenário são o Toyota AE86, o Nissan Silvia, o Mazda RX-7, o BMW M3 e o Ford Mustang.

Toyota AE86 sendo usado em uma pista de drift

Toyota AE86 sendo usado em uma pista de drift

Os pilotos de drift precisam ter muita técnica, precisão e criatividade para fazer as manobras mais radicais e impressionar os juízes. Eles são avaliados por critérios como ângulo, velocidade, traçado, estilo e proximidade com o adversário. Alguns dos nomes mais consagrados do drift são Keiichi Tsuchiya, Daigo Saito, Vaughn Gittin Jr., James Deane e Ken Block.

Diego Higa: o campeão brasileiro de drift

Diego Higa é um piloto brasileiro de drift, que se tornou famoso por vencer a série Hyperdrive da Netflix em 2019. Ele começou no automobilismo aos 13 anos, influenciado pelo seu pai, que conheceu o drift no Japão. Diego é o maior campeão brasileiro de drift de todos os tempos, tendo conquistado seis títulos na SuperDrift Brasil e quatro títulos no Campeonato Brasileiro de Drift. Ele também foi vice-campeão mundial de drift em 2016, quando tinha apenas 16 anos. Diego é dono da Escola de Drift Diego Higa, onde ensina sua técnica única de derrapar nas pistas. Ele compete atualmente com um Nissan 350Z, preparado na NSC Garage, em Santos. Diego é considerado uma referência no drift no Brasil e um dos principais talentos do esporte no mundo. Diego Higa compartilha seus registros em seu canal no Youtube e em seu Instagram.

2 comments

Post Comment