×

Carros lowrider: os carros que pulam

Chevy Impala lowrider

Carros lowrider: os carros que pulam

Você sabe o que são carros lowrider? São aqueles que têm o sistema de suspensão modificado para andar o mais próximo do chão possível. Eles também se destacam pelas cores vivas, pelas rodas raiadas, pelas partes cromadas e pelo sistema hidráulico que permite controlar a altura de cada roda, fazendo o carro pular ou andar sobre três rodas. Mas como surgiu essa cultura automotiva e como ela chegou ao Brasil? Nesta matéria, vamos contar um pouco da história e das características dos carros lowrider.

Origens dos carros lowrider

A cultura lowrider surgiu nas periferias dos Estados Unidos, na divisa com o México, na década de 1950. Os “chicanos”, como as pessoas chamavam os filhos de imigrantes mexicanos, começaram a customizar carros antigos com influências da cultura mexicana, como pinturas com temas religiosos, bandeiras e símbolos nacionais. Eles também queriam se diferenciar dos americanos mais ricos, que curtiam os carros clássicos da época no estilo rockabilly, com suspensões altas e motores potentes.

Para rebaixar os carros, os chicanos usavam sacos de areia ou de pedra no porta-malas, ou simplesmente retiravam as molas da suspensão. Mas as autoridades locais logo proibiram essa prática, que consideravam uma infração de trânsito. Foi então que eles tiveram a ideia de adaptar uma bomba de avião da Segunda Guerra Mundial, encontrada em desmanches, no sistema de suspensão dos carros. Essa bomba permitia alterar a pressão do ar nos amortecedores, fazendo o carro subir ou descer a qualquer momento. Assim, eles podiam burlar a fiscalização e continuar andando com os carros “bajitos y suavecitos”, como dizia o lema.

Chevy S10 Lowrider

Chevy S10 Lowrider

Características dos carros lowrider

As características básicas dos carros lowrider são carros das décadas de 50 a 70, geralmente modelos da Chevrolet, como o Impala ou o Monte Carlo, sem nenhum tipo de customização externa, com exceção da pintura, da capota conversível e das rodas raiadas. A suspensão do lowrider é hidráulica e é alimentada por baterias que vão no porta-malas, geralmente oito ou mais. O dono do carro controla a suspensão com um conjunto de chaves que regulam a altura de cada roda do carro, podendo fazer o carro pular ou andar sobre três rodas. Essas manobras são chamadas de “hopping” e “three wheel motion”, respectivamente, e são avaliadas em competições especializadas.

Hoje em dia, muitos adeptos dos carros lowrider agregam outros elementos aos veículos, como rodas banhadas a ouro, diamantes em alguns detalhes, pintura do motor banhada a ouro, sistemas de som potentes, entre outros. Esses elementos podem ser comparados a outros estilos de cultura automotiva, como DUB ou Custom.

Chevrolet Impala Lowrider 1962

Chevrolet Impala Lowrider 1962

Lowrider no Brasil

No Brasil, os carros lowrider são um número pequeno, mas que por onde passam despertam a curiosidade de quem nunca viu. O primeiro clube de lowrider no Brasil foi o Otra Vida, liderado por Alemão, fundado em 1999. O clube tem cerca de 20 carros, todos importados dos Estados Unidos, e participa de eventos e exposições pelo país. Em 2014, o clube foi tema de um reality show chamado Lowrider Brasil, que mostrou o cotidiano de Alemão e seus amigos, que vivem a cultura automotiva chicana em São Paulo.

Outros clubes de lowrider também surgiram no Brasil, como o Vida Real, o Lowrider Family e o Lowrider Brasil. Esses clubes buscam preservar e divulgar a cultura lowrider, que vai além dos carros, e envolve música, arte, dança, moda e estilo de vida.

Post Comment